Pages

quinta-feira, 8 de março de 2012

Hoje é SIM um dia especial


Peço desculpas para aquelas pessoas que não acham hoje um dia especial e vou dar a minha opinião sobre isso.


Todo dia tem que ser único. Todo dia tem que ser especial.


Nós mulheres somos importantes e indispensáveis diariamente, ou no trabalho, ou em casa, ou em qualquer outro lugar. E nem por isso esperamos todos os dias esse super reconhecimento. O que queremos é ser feliz e fazer feliz. É esse o objetivo de uma boa mulher. Aquela que casa, quer ter uma casa feliz, um marido tranquilo, filhos sorridentes, faceiros, saudáveis...Aquela que estuda, quer boas notas, conhecimento e um futuro. Aquela que trabalha quer fazer a diferença, marcar e garantir o seu lugar.


Não esperamos que todos os dias nos digam o quanto somos importantes, por mais que isso seja muito bom. Só que o dia 8 de março é o dia em que o mundo para pra pensar em tudo que estamos fazendo, o que estamos conquistando e como conseguimos fazer tudo, sem deixar de ser mulher.


Como conseguimos trabalhar com cólicas, sorrir para o cliente mesmo quando a TPM bata à nossa porta, andar de salto neste calor que faz o pé inchar ou usar meia calça o dia todo no inverno.


Fazer comida, estar perfumada, se cuidar, ajudar os outros e nos ajudar.


O dia 8 de março é o dia do mundo parar e entender isso. Reconhecer que chegamos lá e que queremos muito mais.


Atrevo-me a utilizar um texto da Martha Medeiros sobre mulheres...


o título é MULHERÃO.


Peça para um homem descrever um mulherão. Ele imediatamente vai falar do tamanho dos seios, na medida da cintura, no volume dos lábios, nas pernas, bumbum e cor dos olhos. Ou vai dizer que mulherão tem que ser loira,1,80m, siliconada, sorriso colgate. Mulherões, dentro deste conceito, não existem muitas. Agora pergunte para uma mulher o que ela considera um mulherão e você vai descobrir que tem uma a cada esquina.


Mulherão é aquela que pega dois ônibus por dia para ir ao trabalho e mais dois para voltar e quando chega em casa encontra um tanque lotado de roupa e uma família morta de fome. Mulherão é aquela que vai de madrugada para a fila garantir matricula na escola e aquela aposentada que passa horas em pé na fila do banco para buscar uma pensão de 100 Reais.

Mulherão é a empresária que administra dezenas de funcionários de segunda a sexta, e uma família todos os dias da semana. Mulherão é quem volta do supermercado segurando várias sacolas depois de ter pesquisado preços e feito malabarismo com o orçamento. Mulherão é aquela que se depila, que passa cremes, que se maquia, que faz dieta, que malha, que usa salto alto, meia-calça, ajeita o cabelo e se perfuma, mesmo sem nenhum convite para ser capa de revista. Mulherão é quem leva os filhos na escola, busca os filhos na escola, leva os filhos para a natação, busca os filhos na natação, leva os filhos para a cama, conta histórias, dá um beijo e apaga a luz. Mulherão é aquela mãe de adolescente que não dorme enquanto ele não chega, e que de manhã bem cedo já está de pé, esquentando o leite.

Mulherão é quem leciona em troca de um salário mínimo, é quem faz serviços voluntários, é quem colhe uva, é quem opera pacientes, é quem lava roupa pra fora, é quem bota a mesa, cozinha o feijão e à tarde trabalha atrás de um balcão. Mulherão é quem cria filhos sozinha, quem dá expediente de oito horas e enfrenta menopausa, TPM, menstruação. Mulherão é quem arruma os armários, coloca flores nos vasos, fecha a cortina para o sol não desbotar os móveis, mantém a geladeira cheia e os cinzeiros vazios. Mulherão é quem sabe onde cada coisa está, o que cada filho sente e qual o melhor remédio pra azia.

À todas as mulheres, amigas, mães, avós, filhas que estão por aí, em especial às minhas amigas, tias, dinda, mãe e avós que são mulherões com M maiúsculo, que fazem tudo sem sair do salto e com um belo sorriso no rosto.


Um feliz Dia Internacional da Mulher para nós.

sexta-feira, 2 de março de 2012

Recomeço

Voltei.
Minha vida se movimentou, girou, foi e agora consegui voltar e escrever no meu blog, que também é a minha paixão...
2011 terminou bem agitado: Despedidas, novos rumos, lembranças que deram início a um 2012 de cara nova e limpa.
2012 trouxe minha definição de Bacharel em Comunicação.
Com isso ri, dancei e chorei.
2012 trouxe meu emprego novo, no local que eu queria e a função tão desejada.
2012 fez com que novos planos se materializassem e que eu pudesse ir atrás dos meus sonhos, entendendo que a porta da minha vida adulta realmente se abriu e daqui pra frente só vai.
Na minha cabeça ideias (várias outras, novas);
No meu corpo disposição;
Na minha vida alegria;
No meu rosto a certeza de que tudo valeu a pena até então (acho que sempre vale).
Em meio a tantos acontecimentos e correria, ontem aconteceu algo que me fez parar de correr e apreciar.
Quem teve a sorte, assim como eu, viu ontem um belo arco-íris.
Forte, colorido.
Não me contive na saída do meu trabalho e parei para olhar, tirar foto deste acontecimento que há tempo não via.
Tão simples e tão belo.
Tão suave e tão forte.
Tão inconstante, mas infinito.
Lembrei do quanto alguns fenômenos me fascinam...
Me veio à cabeça a imagem de quando eu era pequena e queria achar o fim do arco-íris para ver o que tinha lá...
Parei para pensar que a vida é isso mesmo.
É a busca pelos nossos sonhos e expectativas, é a corrida pelo que nós faz satisfeitos.
Viver é querer mais e só chega lá quem sonha.
É saudável querer mais e ir atrás, mas nunca esquecendo de admirar tudo de simples e belo que todos os dias acontecem em nossa volta.
Olhar o temporal, o vento forte, o cheiro da chuva.
Se encantar com um sorriso, ver a inocência da vida brotando a cada minuto ao nosso lado.

E assim eu retorno das minhas 'férias de blog' e desejo um bom recomeço, um 2012 cheio de sonhos, realizações e beleza.



segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

25 Coisas que as MULHERES adorariam que os HOMENS soubessem

Estava rolando no facebook e‎ achei legal compartilhar aqui.
As coisas que coloquei em negrito são bem a minha cara.
Vale a pena ler!


01. Presentes fora de hora significam mais amor. Inclusive os mais simples.

02. “Legal” não é a resposta que queremos ouvir quando perguntamos se estamos bonitas.

03. Nós sempre esperamos uma ligação e sentimos falta quando você não dá sinal de vida durante o dia.

04. Nós ficamos desapontadas quando nos arrumamos toda pra sair e descobrimos que você vai com a camisa de ontem e de chinelo.

05. Deixe para correr e tirar finas dos carros quando estiver sozinho. Nós dispensamos esse tipo de emoção.

06. Nós ficamos desequilibradas antes e durante a menstruação, mesmo sem motivo algum. Aprenda a conviver com isso.

07. Nós iremos questionar a sua masculinidade quando percebemos que você prefere assistir ao jogo ou jogar vídeo game do que transar.

08. Você não precisa pagar a conta no primeiro encontro, mas saiba que vamos te achar mão de vaca.

09. Consulte uma amiga ou um amigo gay quando for comprar um presente.

10. Por mais desencanadas que sejamos, nós não queremos sentir o cheiro do seu pum ou o barulho do seu arroto. Principalmente dentro do carro.

11. Você fica sexy se barbeando, consertando alguma coisa, usando camiseta branca com jeans ou dirigindo.

12. Se não nos sentimos amadas e valorizadas, nosso botão de “caça” é ativado automaticamente. Só leva um minuto.

13. Unhas compridas machucam – mantenha-as curtas.

14. Nós gostamos de mandar SMS e emails durante o dia – por favor, responda-os.

15. Barba começando a crescer é um tesão.

16. Você não precisa engordar, parar de usar perfume ou não fazer mais a barba depois que começamos a namorar. A concorrência é forte.

17. Entre bombons, flores e ursinhos de pelúcia, nos dê um sapato.

18. Não explique uma traição dizendo que “não teve importância”. É horrível ser traída por algo “sem importância”.

19. Nós quase sempre sabemos quando estão mentindo – aprenda que temos um sexto sentido mais desenvolvido do que o de vocês.

20. Queremos dormir de conchinha e ganhando cafuné na cabeça.

21. Nós adoramos ser elogiadas. Vale qualquer coisa: da cor do esmalte ao roteiro que escolhemos para as férias.

22. Não peça para escolhermos onde vamos no primeiro encontro. Nós gostamos de ser levadas pra sair.

23. Sim, nós temos senso de direção ruim e odiamos mapas e vagas apertadas. Se ofereça para estacionar invés de ficar botando defeito.

24. Queremos ouvir o que vocês sentem. Se esforce e fale mais.

25. E sim, nós consideramos traição qualquer coisa que você faça/pense/fale com outra que não gostaria que soubéssemos.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Bomba relógio


Vocês já viram aquela propaganda da Havaianas, onde o Rodrigo Lombardi e a Mariana estão em um bar e ele tem um piti típico de TPM?
Simplesmente ADOREI!
Segunda-feira estava ensaiando a minha última apresentação de trabalho da graduação com minhas colegas/amigas e de repente uma delas não parava de olhar para o meu cabelo.
Meu cabelo não estava bonito aquele dia e ela falava comigo só olhando para o meu cabelo insistentemente.
Ai que coisa, falei para ela. Para de olhar para o meu cabelo!
E ela continuou... Mas disse que não estava olhando.
Eu já disse, para de olhar meu cabelo, falei para ela de novo.
E ela aiii, to com medo de falar contigo, não estou olhando.
E a outra colega/amiga do grupo falou: Lara tu tá com TPM?
Não tinha reparado, mas realmente estava.
Como o grupo era composto de mulheres (como quase todas as turmas de RP) todas riram e entenderam esse momento.
É incrível como mudanças hormonais podem afetar a tua segurança, humor e sensibilidade.
O corpo feminino é uma bomba relógio, pronta para explodir.
Ele explode de raiva, de amor, de compaixão, de carinho, de frio e calor. Isso em seu estado normal.
Só que na TPM tudo explode sem querer e ao mesmo tempo ou sem controle.
Tudo é tão real. E o comercial de Doriana tão profundo.
As coisas são tão grandes, tem tanta força. Dois minutos depois, nada mais faz sentido.
Sabe aquelas coisas que não fazem diferença alguma no dia-a-dia? São um inferno na TPM.
Alguns meses são mais tênues, outras mais graves.
Vontade de comer, vontade de não comer, corpo incha, seios doem.
As vezes dá uma espinha, outras dá raiva.
Uns meses dá carência. Já outras vontade de se excluir do mundo e ficar contigo mesma e só.
Ser mulher é uma experiência única. Mágica!
Ser mulher é ter um mundo e várias dentro de si. Que muda, sempre muda.
É por isso que os homens não nos entendem. Mas sabe, nem a gente entende as vezes.
Somos todas iguais e tão diferentes...
Por favor, TPM existe sim, sempre existiu.
Talvez antes não tinha nome.
Talvez algumas mulheres nem percebam que tenham.
Respeitem esse momento, entendam.
No máximo em 7 dias passa!

Enjoy and discover









quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Coelho de Alice

Hoje acordei e ao ligar a televisão para comer minhas frutas com cereal integral (preparadas com muita dedicação e carinho pelo meu namorado) eu escuto: "Hoje é o último dia de novembro".
Caramba, amanhã é dezembro!
Dezembro de 2011, mais 31 dias e reveillon.
Aí me veio a imagem de um coelho, um coelho doido e que corre com um relógio na mão.
Aquele coelho criado por Lewis Carroll, no filme Alice no País da Maravilhas.

Me senti esse coelho.
Correndo, com o relógio na mão e falando, 'tô atrasada, preciso fazer, tenho que ir, corre'...
E assim a vida vai passando, depressa, a mil.
Eu pedi e entrei na escolinha, quando vi, entrei no colégio, mais um pouco e iniciei a graduação.
Agora na próxima semana acabam minhas aulas. Não serei mais estudante e sim uma profissional.
Meu Deus, que rápido, como tudo passa, nem respiramos e já caímos no mundo, piscamos e estamos mais velhos, mais responsáveis e mais experientes.

Bem vindo à era da informação, dos compromissos, da falta de tempo.
Bem vindo dezembro.

Pare se for possível, desacelere se for forte o bastante para isso.
Se não, continue como eu e o coelho de L. Carroll, correndo, sempre correndo enquanto os dias passam...

terça-feira, 29 de novembro de 2011

INFINITO



De um tempo para cá o simbolo do infinito, aquele "8" deitado, tem tomado grandes proporções de popularidade. Muitos utilizam em brincos, colares, tattooagens em diversas partes do corpo. Tá! Eu, particularmente, tenho esse símbolo tattoado há mais de um ano no pulso.
Aliado a isso, vi gente comentando por aí "as pessoas utilizam o infinito, mas não querem que as coisas durem..."
Parei para pensar o significado do infinito para mim.
Ceticamente tudo tem um fim.
A matéria, o corpo tem fim e sentimentos também podem ter.
...Well, mas por que infinito, por que essa popularidade toda sobre um símbolo de algo eterno, quando tudo é tão rápido, tão dinâmico e na maioria das vezes tão inconsistente (para não pesar dizendo superficial!).
As vezes acho que a popularidade do infinito segue na mesma linha do sertanejo universitário. Vou explicar.
Tento me dar explicações sobre tudo. Converso com meus pensamentos o tempo todo, um turbilhão de perguntas e questionamentos... Nisso parei para pensar sobre o sertanejo universitário (já vou fazer o link com o infinito...).
As pessoas estão carentes de AMOR. Os contatos são tão brandos, tão distantes que as pessoas precisam ouvir sobre coisas bonitas. Aí veio o sertanejo universitário, duplas de pessoas com pouca idade (idade universitária) que fala de amor. Não é lindo? É lindo que pessoas da universidade (bonitinhos /as) parem para escrever sobre o amor, parem para falar sobre amor, parem para cantar sobre amor, quando a maioria dos universitários e pessoas não querem nem saber disso...
Cheguei a conclusão (é uma conclusão minha e só minha, ok?) que as pessoas estão carentes de AMOR e se apegaram a pessoas que cantam sobre esse sentimento. Aí o sucesso. E rios de dinheiro, diga-se de passagem.
Voltando ao infinito, bom, se as pessoas estão carentes de amor, estão carentes de vínculos, carentes de estabilidade e carentes do "para sempre".
Aí vem a popularidade do infinito!
(Nota-se que este é um pensamento todo meu, tá?! Vocês podem discordar, devem se não concordarem!)
Mas também tem o outro lado.
O infinito pode ser um 'pare sempre' espiritual, uma para sempre pessoal, um para sempre só teu, ou meu.
Quero minha alegria para sempre, meus pensamentos para sempre.
Quero infinitamente o amor, mas um infinito enquanto ele dure.

Mesmo tendo um fim, as coisas podem sim, ser infinitas para mim.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Gente que transforma o mundo

Gente,

Esse final de semana estava olhando TV e assisti essa propaganda do Sicredi.
Não quero fazer um 'merchan', nem sou cliente deles, mas achei a ideia da propaganda ótima.
Realmente esse sistema de "rede" está em alta agora e associações e cooperativas sempre trabalharam assim.

Achei uma ótima sacada deles, 'linkar' com sustentabilidade, integração e interação de pessoas.
Nascemos sozinhos e morremos sozinhos, mas sozinhos com certeza não nos estabelecemos e não somos felizes.

Well, podem assistir!

E boa semana!

video